sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Batman 1989 – Quadrinização Oficial do Filme

Batman 1989

Batman 1989 – Adaptação Oficial do Filme em Quadrinhos

img_6214O ano é 1989. Eu estava começando a me descobrir “gente” e a andar de ônibus circular sozinho. No auge dos meus 13 anos, este é um dos anos mais marcantes da minha vida. Não à toa, o primeiro filme decente do Batman foi produzido e lançado, dirigido pelo cult Tim Burton.

Mas não é este o assunto deste post, e sim a sua quadrinização oficial. Assim que o filme saiu, as bancas receberam a edição em capa especial, da adaptação oficial do filme Batman ! Este filme foi marcante de muitas formas, não apenas por apresentar o Batman mais soturno, sombrio, psicótico e gótico ( se é do Burton, é gótico ), mas por iniciar uma era de bons filmes de super-heróis após Superman II. E eu ignoro na cara dura os filmes III e IV de Superman porque… bem… razões óbvias, né ?

img_6213Quem viveu os anos 80 sabe que foi uma era mágica pro cinema mundial. Uma época marcante, com filmes icônicos que até hoje são base pra remakes que falham miseravelmente. A meu ver, falham porque não se é possível apenas reproduzir uma história. Quando uma história é contada na época que é produzida ela tem toda uma base temporal, que faz sentido na sua época.

Se este filme é re-feito vários anos depois, se buscando uma nostalgia, fatalmente existe o risco totalmente potencial de ele não conseguir fazer sentido pra uma geração diferente. Então, como a geração no poder hoje é a geração que era criança/adolescente nos anos 80, esta é a sua referencia de diversão. Vide Stranger Things, uma série certeira, muito bem feita e uma idéia original, temporalmente localizada no começo dos anos 80. O genial de Stranger Things está nisso. Ela bebe da fonte da nossa memória infantil, mas cria uma história totalmente nova.

Batman Em Quadrinhos

img_6203É até engraçado que o título da revista seja este, Batman em Quadrinhos. Afinal, ele nasceu nos quadrinhos. Mas é porque o nome do filme era simplesmente Batman. Não tinha subtítulo e nem os brasileiros colocaram, como era hábito da época. Esta história segue tão fielmente o filme, que raro são os quadros em que a fotografia não é exatamente a mesma vista no filme.

img_6207Eu diria até que, provavelmente, esta HQ nasceu do próprio history board original do filme. São raríssimas as diferenças nas falas. E não tem mudança nenhuma, nenhuma adaptação do roteiro. Ela segue fiel ao filme, e isso é muito raro hoje em dia. Aliás, esta é a grande diferença desta revista em relação às adaptações que vieram depois. Na humilde opinião deste blogueiro, adaptações precisam ser fieis aos roteiros originais. Imagino que isso deve ser complicado e chato pra um artista, já que ele não precisa criar nada, apenas ter o trabalho de fazer uma conversão de formato de mídia. E como era comum na época, a revista vinha com um poster. Que naturalmente estava exposto na parede do meu quarto. E mais naturalmente ainda, infelizmente, não o tenho mais.

Artistas do Batman

img_6218Como o roteiro já estava pronto, apenas coube ao Dennis O’Neill converter o roteiro. E esta foi a sabedoria dele. Acho que até hoje esta HQ é lembrada como a melhor adaptação de filme de super-herói pra quadrinhos justamente por isso.

img_6211E o desenho de Jerry Ordway precisa levar muito crédito. Ele teve todo o cuidado de adaptar as cenas fielmente so filme, as roupas, os enquadramentos e, mais do que isso, fazer os rostos dos atores no personagens. Mesmo eu não achando que o Keaton tem cara de Bruce, ele está imortalizado nesta HQ. Estes artistas já eram habituados ao Batman nesta época, e sentiam a mudança de comportamento dele, pós crise e pós Dark Knight Returns.

img_6217Steve Oliff colore a história, em uma época do começo da transição das cores nas HQs. É possível perceber o início do uso do degrade em alguns momentos, então a pintura lembra mais o que temos hoje, menos chapada, com mais profundidade, e seguindo a paleta gótica lavada do filme. É uma revista que merece ser lida e guardada. A minha já está até amarelada. As fotos que ilustram esta resenha são da minha própria revista. Role toda a página e veja alguns quadros que eu selecionei pra você conferir um pouco.

Se você é um fã do Morcego, gostou do filme de 1989 e acha que o Jack Nicholson é um grande Coringa, ter esta revista na sua coleção é quase obrigatório. Exatamente todos os meus quesitos atendidos !

Abraços do Quadrinheiro Véio

Assine o canal: www.youtube.com/oquadrinheiroveio

img_6209

img_6210

img_6216

img_6215

img_6212

img_6208

img_6206

img_6205

img_6204

About The Author

Foto de perfil de O Quadrinheiro Véio

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts

4 Comments

  1. Tartaruhga Muhtante

    Curiosamente, esse foi o primeiro gibi do Batman que adquiri na vida. Mas o olhar romântico tem lá suas pequenas falhas, há sim, algumas pequeninas (mas existentes) diferenças entre o filme e o quadrinho. Obviamente nada que comprometa a diversão.

  2. Virtual Private Server

    Por sua vez, em rela o s vozes enunciativas, percebemos que s o gerenciadas pelo narrador que delegada voz aos personagens e simula o di logo entre eles. Em nossa pesquisa conclu mos que a ‘adapta o oficial de filme em quadrinhos’ trata-se de um novo g nero da m dia impressa, que surgiu da necessidade de se atrair aqueles que assistiram a um determinado filme de super-her i, mas que nem sempre tiveram o h bito de ler suas revistas em quadrinhos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *