sexta-feira, 22 de junho de 2018

Batman – O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?

Batman – O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?

Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?E aí ? Alguém arrisca ? Olha, eu não posso te dizer com detalhes, e este post não será tão longo como os anteriores, mas eu posso apenas te dizer que é um dos melhores dramas psicológicos que eu já li. Quer ver só como eu justifico isso ? 

NEIL GAIMAN !

Pronto. Este nome já fala por si. Ele é um grande escritor, mas não apenas por saber dar uma ordem ao que escreve, mas pela profundidade. O cara é  um místico, deve fazer parte de escolas filosóficas porque o conhecimento que ele encerra em suas histórias é muito profundo. Não é algo superficial ou apenas criativo. Não é raso como muitas revistas em série. É possível perceber nos diálogos e pensamentos da narrativa que existe estudo, conhecimento de psicologia. E em ” Batman – O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?” isso fica muito claro. É um réquiem em forma de arte narrativa de sequência visual. Ao mesmo tempo que é uma história cheia de referências a várias fases e histórias Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?do Homem-Morcego. E é isso que é preciso entender e estar de mente aberta para ler “Batman – O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?”. Todos os quadros, cada palavra, cada visual, cada personagem… tudo tem um motivo, tudo é uma referência. E a gente fica meio sem entender nada até chegar ao final, e o final é emocionante. Pra quem conhece e lê Batman a muitos anos ( como eu tenho a sorte de ter lido ),  sabe que tem muita história por trás e nesta HQ eles procuram homenagear várias e pra fazer isso, não existe linha do tempo, não existe universo, não existe nada. Existe apenas nostalgia e por este motivo é uma história muito mental.

Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?Basicamente, o Morcegão morreu. A história é narrada pelo próprio Batman que está tão confuso quanto nós. E isso é muito legal de seguir. O drama psicológico é tão intenso que uniformes são homenageados, origens são alteradas, tudo é motivo pra gente pensar que é uma viagem da cabeça de um maluco e, de certa forma, não deixa de ser. A gente não sabe se é o Gaiman que está viajando ou o próprio Batman. É um clima de Sandman que faz a gente ficar amarrado na leitura, mesmo sem entender muita coisa, porque a gente sabe que no final a idéia vai fechar e por isso relaxa e se permite viver a viagem toda. É esquisito, não sei explicar… mas cada um que vai discursar traz algo diferente, um tempo diferente e até um Batman diferente. E você pode pensar que é por conta de serem memórias diferentes, mas na verdade não é bem isso. Acaba sendo mesmo uma loucura e não incomoda, é porque é pra ser isso mesmo, confuso e lindo.

O final é sensacional, inesperado e perfeito. A gente se emociona. Eu me emocionei.

O desenho é do excelente Andy Kubert. Ele segue a risca as orientações do Gaiman e manda ver no traço. Várias homenagens aos anos e anos de traços do Morcego. Preste atenção, não deixe nada escapar à sua atenção, porque é uma referência após a outra.

batman-o-que-aconteceu-ao-cavaleiro-das-trevas-84-638A revista até tem mais algumas histórias, mas eu parei na primeira, a principal e só outro dia peguei pra ler as outras. As outras são boas, mas não tem nada de mais. São todas escritas pelo Neil Gaiman também, e valem a leitura. A primeira é uma das famosas “Batman Preto e Branco“. Simon Bisley destrói nesta história, com um traço bem forte, meio doentio… me lembrou histórias psicodélicas dos anos 80, bem orgânico, meio molhado, sabe ? Você precisa ler… rs… não vou contar mais nada.

poison-ivy-pavane01-edit1Em seguida tem Pavana, com a arte de Mark Buckingham. Outro drama muito louco e psicológico centrado na Hera Venenosa. O Gaiman tem um jeito de contar as coisas, um olhar que a gente não consegue encontrar em mais ninguém. Ele conhece muito bem o psicológico dos personagens e os explora de uma forma que não tem outro que consiga. O que o Alan Moore tem em terror, o Gaiman tem em psicologia. Ele vai fundo.

Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?Na história final, Pecados Originais desenhado por Mark Hoffman e “Quando” é uma porta, com traço de Bernie Mireault, somos conduzidos aos bastidores de um programa de TV que quer falar sobre os vilões do Batman. Depois de uma reunião, resolvem ir visitar o Charada e entrevistá-lo. É a mais fraca de todas, mas como está no livro, a gente lê. E em se tratando de Gaiman, a mais fraca é melhor do que muita coisa por aí. Ela apenas não se destaca, mas é uma delícia ver o que ele faz com o Charada, como ele conta a história toda dele, sem revelar nada, sem afirmar nada. Gênio !

Bom, eu creio que esta edição é obrigatória. Se você gosta de HQ, leia mesmo sem gostar muito do Batman. Mas… se você é fã do Cruzado Encapuzado, tem que ler logo.

Abraços do Quadrinheiro Véio.

bt88-capa Batman - O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas ?

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts