4 anos de Blog – O Quadrinheiro Véio

4 anos de blog – O Quadrinheiro Véio

Meu amigo quadrinheiro, parece que foi ontem mas há 4 anos, numa noite como esta de 1 de janeiro eu iniciei um projeto que eu desejava fazer a muito tempo: Ter um blog ! Mas me faltava tema, assunto e mais do que isso: disposição.

Um blog é uma responsabilidade. É um canal, é uma forma de comunicação. É um privilégio e também um compromisso. E por isso, é preciso envolvimento. E embora eu já sentisse que era algo que eu queria muito fazer, queria fazer algo que realmente me tocasse, e que eu pudesse falar de todo coração. E assim, nasceu o Blog do Quadrinheiro Véio.

A idéia: Criar conteúdo inédito, autoral. Um blog estilo coluna, focado em opinião debate e com o objetivo de fazer amigos ! Hoje posso dizer que ele cumpre muito bem seu papel. São muitos e muitos artigos com mais do que uma análise técnica. Eu gosto de colocar sentimento, de mostrar o que é ler algo na sua época, no seu contexto, da forma que foi feito pra ser entendido.

É muito simples gostar de Watchmen hoje, mas você sabe como foi isso na época? E quando o Super-Homem morreu ? Como era isso numa época em que os quadrinhos ainda não tinham a quantidade de morte e ressureição que tem hoje ? Quadrinhos durante a guerra fria e como isso era refletido em suas páginas quando o acesso à informação era restrito demais, com todos dependendo da TV, Rádio, Jornais ou mesmo cartas de parentes e amigos que viviam no exterior.

Tão bem que cresceu e um ano depois nasceria o canal do YouTube do Quadrinheiro Véio. Esticando as opiniões, agora emendando cinema, séries, eventos, lançamentos, unboxings, colecionismo e tudo que estivesse dentro dos gostos geek/nerd de heróis.

Espero estar conseguindo passar conteúdo pra vocês. Fico muito feliz com as visitas, os comentários e as amizades conquistadas.

Seja sempre bem vindo !

Abraços do Quadrinheiro Véio !

 

O Quadrinheiro Véio - 4 anos de BLOG

 

 

quadrinheiro veio 4 anos

quadrinheiro veio 4 anos

Obrigado !

quadrinheiro veio 4 anos

Obrigado !

quadrinheiro veio 4 anos

Obrigadoooo !

Homem de Ferro – O destino de Tony Stark

Homem de Ferro – O destino de Tony Stark

Olá Quadrinheiro.

capa

Logo após as mudanças resultantes da segunda Guerra Civil, o Homem de Ferro Tony Stark precisa se re-encontrar e se re-inventar. Quando foi criado nos anos 60, o Homem de Ferro tinha uma vantagem em sua idealização, que era a de uma época em que muitas tecnologias estavam ainda looonge de serem inventadas. Nos dias de hoje, em que tudo já foi usado em tantas histórias e mídias. Onde a criatividade já andou pra tanto canto e tudo começa a se tornar clichê, a seguinte pergunta se instala: Como um cara numa armadura é algo diferente ? Na época de sua criação, até transistor era novidade. Uma armadura transistorizada era algo muito inovador, fora o fato de que a tecnologia médica ainda não poderia salvar alguém do problema que o Tony teve com os estilhaços de granada no peito.

caindoMas, passado alguns poucos anos, de repente, isso tudo já é passado, e tem até carros mais tecnológicos do que a armadura inovadora dele. Estamos falando de um personagem com mais de 50 anos. Como se manter inovador ? Como ser ainda um “gênio” tecnológico ? É com esta questão que a revista começa. Com um Tony pensando: ” Eu deveria estar tão além da curva, que ninguém mais deveria conseguir nem enxergar a curva“.

A nova armadura e além…

Com esta necessidade de criar uma armadura melhor, mais impressionante e mais forte e até mais inédita possível, Brian Michael Bendis pega a responsabilidade de inovar o inenovável. ( será que existe esta palavra ? ) O Gladiador Escarlate já teve armadura que ficava praticamente dentro do seu corpo. Como ir além ? E é aqui que começa o problema, pra mim ao menos…

Posso contar um pequeno spoiler ? Se for o caso, pule para o próximo subtítulo e não leia este trecho a partir daqui.

iron-mans-sonic-boom-1A armadura do Tony está no seu relógio. Cara, na boa, no relógio ?? Eu até entendo que é uma idéia diferentona, que é HQ e que a gente faz algumas licenças poéticas. Mas, poxa vida… a armadura do cara precisa de espaço, ela tem peso. Como assim, um relógio vira armadura ? No filme do Capitão América: Guerra Civil, o relógio do Tony se transforma em uma luva da armadura. Até aí, ok. Fisicamente compatível em termos de massa e etc… mas, um relógio praticamente virar a armadura dele ? Até a maleta do filme Homem de Ferro 2 é verossímil. Mas um relógio ? Será que ele emprestou a tecnologia do anel do Flash ? E a armadura de alguma forma elimina o espaço entre os atomos e eletrons ? Converte matéria ? Mas, como fica o peso ?

Tem como piorar…

marvel2016-Iron-ManDepois disso, ele enfrenta o Doutor Destino. E de alguma forma a armadura normal dele “evolui” para uma HulkBuster sem novas partes chegar pra somar. A armadura praticamente dobra/triplica de tamanho, do nada. Acho que é isso que mais me incomodou nesta nova armadura, que não é mais biologicamente ligada ao Tony, mas que segue suas sinapses cerebrais.  Mas, ok… “vamo que vamo”. Só que o que me incomoda mais é que agora a Marvel tornou o Stark dos quadrinhos assumidamente igual ao dos filmes, na personalidade e até no rosto.

invincible-iron-man-3-awesome-facial-hair-brosEntendo que o marketing disso ajuda a conquistar novos leitores e entendo que quadrinhos são feitos para crianças. Eu aceito que sou uma criança de 40 anos de idade. Sei que as coisas vão mudando, se adaptando e que não é legal se apegar a algumas coisas. Elas precisam mudar, adaptar, evoluir e que a gente que lê a mais de 30 anos e acompanha o mesmo personagem começa a ter bagagem demais por tempo demais e que não tem como parar de comparar o que era com o que é e nem imaginar o que virá. Mas o fato é que muita coisa mudou, e nem tudo foi pra melhor. Cara, ele nem é mais um Stark de sangue. Ele descobriu que é adotado. Isso é tão senseless…

Não gosto muito do Bendis

iron-man-doomQuem acompanha o blog a um tempo, sabe que eu não sou o maior fã do Bendis. Acho que não bateu comigo. Ele tem umas idéias legais, mas no geral, não rolou uma identificação comigo. Gosto da história, mas não da nova essência dos personagens. Gosto de ver mais uma vez o contraste tecnologia/magia que esta fase resgata e até os questionamentos existenciais apresentados. A história principal é atraente e deixa curioso, mas não ao ponto de eu passar da edição numero 3. São tantas publicações hoje em dia, que a gente não consegue acompanhar tudo. Seja por tempo, seja pelo fator financeiro, hoje é preciso escolher o que ler. E infelizmente, não é o Homem de Ferro que vai se manter na minha leitura mensal, embora eu vá acompanhar o que acontece com ele com interesse. Os desenhos são de David Marques e ele resolve, mas não impressiona. A meu ver, no meu ponto de vista, a revista Homem de Ferro ( assim como várias outras ) é publicada “na obrigação“, então se é algo bom, ou não, é o de menos pra editora. Me passa um sentimento de industrialização, de pasteurização, em um lugar em que a criação como arte deveria ser melhor valorizada.

Pros novos fãs do herói, esta nova fase parece muito bacana. O pessoal que começou a se interessar por HQ depois do cinema tem um extraordinário material em mãos. Os fãs que já conhecem o quanto o latinha é um personagem fraco, não vão perceber muita diferença.

Abraços do Quadrinheiro Véio

Visite o canal: http://www.youtube.com/oquadrinheiroveio

A Poderosa Thor – Reinos Ameaçados

A Poderosa Thor !

jane thorOlá Quadrinheiro !

Você já está sabendo que o poderoso Thor Odinson se tornou indigno do martelo de urur, o trovejante Mjolnir. Correto ? Sei que sim. Senão, não apareceria aqui num blog de quadrinhos. Mas você já sabe como estão sendo as histórias da pessoa que o substituiu ? Vamos falar um pouco agora sobre a Poderosa Thor. Sim, Thor agora é uma mulher, e não é ninguém menos do que Jane Foster. Loucura ? Sim, mas é comics, é Marvel. Portanto, precisa ser assim.

capa thor jane doenteJane Foster assumiu o manto de Thor na atual revista do deus(a) nórdico(a) do trovão, é ela quem agora manuseia o Mjolnir e está chutando muitas bundas na Marvel. Mesmo Loki não está sendo páreo pra ela. Mas a realidade mesmo é que o maior inimigo dela não é nenhum vilão. É um câncer que está matando seu corpo mortal. Um câncer de mama que ela descobriu durante a saga “Thor, Carniceiro dos Deuses” e está sendo devastador. Como ela sabe que toda magia sem seu preço, mesmo sabendo que em Asgard ela poderia se curar, resolveu abrir mão da cura. Na boa ? Que coisa mais burra. 

Até onde eu entendi, na saga Pecado Original ( como tem saga nas HQs, né… tudo é saga ) Thor deixou de ser digno de seu martelo e este encontrou outra pessoa pra isso. Like vs thorComo a inscrição do martelo já dizia, aquele que empunhar este martelo, se for Digno, possuirá o poder de Thor. A gente passa a entender algo como: O poder não é do Thor, é do Martelo. De quem o possui ( tipo o anel dos lanternas verdes. O martelo tem uma inteligência própria pra algumas coisas, que ninguém sabe de onde vem, mas que todo mundo entende como verdade absoluta que nunca se engana ). Pra mim, sempre foi assim, afinal sou do tempo do Donald Blake, do Thor que só tinha poder com o Martelo e quando ficava 1 minuto longe dele, voltava a forma mortal. E o mesmo parece acontecer com a Jane Foster. Ela quando não se “transforma” em Thor, é uma frágil mulher que mal se aguenta e precisa fazer quimioterapia. 

Aliás, acho que aqui cabe até uma reflexão sobre isso. Gosto de ver o empoderamento feminino, uma mulher substituindo um personagem que sempre foi ícone da testosterona, da força bruta, do ápice humano na forma de um deus nórdico, loiro e etc… e justamente a pessoa digna a substituí-lo é uma mulher franzina e doente. E mais do que isso, uma mulher franzina e doente que já foi namorada do próprio herói anterior. Este mundo dá voltas, não ?

Como não poderia deixar de ser, todo mundo em Asgard não reconhece a terráquea como uma deles, mesmo com ela digna no martelo. E pra ajudar, Odin está meio pancada da cabeça, julgando a própria esposa por traição, com atitudes irascíveis. Irreconhecível, tem coisa aí por trás. Imagine que o próprio Thor ( agora apenas Odinson ) a enfrenta e ao perceber seu coração nobre, a permite usar o nome e seguir em frente como a nova Thor. Claro que ele não sabe que é Jane neste momento. E como se isso não bastasse, antes disso tudo, Jane já era a representante de Midgard no Congresso dos Mundos.

UFA ! Quanta coisa.

the-mighty-thor-1Quando fico pensando nisso, é impossível não ver a ligação e influencia do cinema nas Hqs e vice-versa. Como já visto no trailer de Thor Ragnarok ( quando escrevi esta resenha, o filme ainda não tinha sido lançado ), o martelo é destruído e o Deus do Trovão se vê sem sua poderosa arma. Nas HQs ele já está assim a mais de um ano, porém em terras verde-amarelas sempre chega bem depois do mercado americano. 

Mas… ela convence ?

Embora com visual franzino, e falando do mesmo jeito que o Thor falava ( aquele jeito todo nobre, heróico e shakespereano ), Jane convence quando luta. É muito obstinada e lembra bem o comportamento do Thor. Está enfrentando uma barra quando está na Terra, e uma barra maior ainda quando vive as aventuras como Thor. Jason Aaron assina os roteiros e vai indo bem. Não me convenceu muito nas histórias de Star Wars, mas pra quem acompanha o Thor nos últimos anos, já o conhece e já gosta do trabalho dele em mais de 3 sagas. O traço de Russel Dauterman é bom, competente e emocional. Cumpre a parcela de dor, angustia e ação nas cenas de movimento. Mighty_Thor_1_GatefoldE nos anos recentes a cor faz toda a diferença em toda HQ, e por isso merece ser citado, já que toda profundidade bem do trabalho dele, muito rico, cores vivas e bem escolhidas em cada quadro. Muito se engana quem pensa que cor é algo simples nas HQ’s. Não serve mais apenas pra chamar atenção e preencher espaços nas revistas. O colorista muitas vezes muda até a percepção de movimento de um desenho P&B. 

A Poderosa Thor chegou e me convenceu. E olha que pra mim, Thor, Homem de Ferro e cia sempre serão personagens secundários. Dito isso, considero uma vitória ter este momento das HQ’s sendo tão bem feita.

Abraços do Quadrinheiro Véio.

01Visite meu canal do youtube também: http://www.youtube.com/oquadrinheiroveio

VéioCast #18 – Ouve aí, seu Nerd !

Fala aí !!!

E no VéioCast da semana, muitas nerdices e é o útimo antes da mudança. O VéioCast vai tomar um rumo de algumas mudanças, mas vai continuar com a mesma pegada nerd. Acho que você vai gostar !

Você pode fazer o download aqui: VéioCast #18

E você pode ser um dos nossos padrinhos também: https://www.padrim.com.br/oquadrinheiroveio

Espero que goste, comente, compartilhe e dê seu pitaco !

Abraços do Quadrinheiro Véio !

 

VéioCast #15 – Suicide Squad, Pokemon Go e mais

VéioCast #15 – Suicide Squad, Pokemon Go e mais

E o VéioCast desta semana está quente, com Pokemon Go, No Man’s Sky, Coringa, Suicide Squad e mais um monte de coisas ! A gente ainda comenta sobre Gotham, Superman em Supergirl, Arrival e até Residente Evil.

Aproveite pra visitar o canal depois de ouvir: Canal do Quadrinheiro Véio no YouTube !

Abraços do Quadrinheiro Véio !

VéioCast #13: San Diego Comic Con, Stranger Things e mais

VéioCast #13: San Diego Comic Con, Stranger Things e mais

Chegando com um dia de atraso o VéioCast #13: A gente comenta muito sobre a San Diego Comic Con, Stranger Things arrebentando na NetFlix, a decepção da animação de Piada Mortal do Batman e muito mais coisas velhas !

Com a presença especial do Paulo Gabriel, do canal “Disturbio na Força“. Passa lá no canal dele, aqui !

Compartilhe com seus amigos !

E se preferir tem também no nosso canal do YouTube: www.youtube.com/oquadrinheiroveio

Abraços do Quadrinheiro Véio

VéioCast #11 : Preconceito no Universo NERD, BvS e mais

VéioCast #11 : Preconceito no Universo NERD, BvS e mais

Olá, meu amigo !

Este é o VéioCast 11 e esta semana a gente teve a participação especial do Danilo Gonçalves, do Canal “Os Mestres do Universo“.  Você já o conhece dos posts aqui no blog com a participação dele.

Se preferir, pode ouvir o VéioCast também no nosso Canal do YouTube.

Abraços e até o próximo VéioCast !

O Quadrinheiro Véio !

Guia: Vertigo

Guia: Vertigo

Olá Quadrinheiro. Te convido a ler mais um artigo muito bem pesquisado e elaborado pelo Danilo Gonçalves, do Canal “Mestres do Universo. Desta vez, sobre o Selo Vertigo, da DC Comics.

=========================================

Estamos de volta com o nosso guia de como começar a ler quadrinhos e dessa vez vamos falar sobre a minha editora de quadrinhos favorita! O quê? Sim, minha editora de super heróis favorita é a DC Comics, porém a minha editora de quadrinhos favorita é a linda e querida VERTIGO!

No inicio dos anos 90 a DC Comics anunciava a Vertigo, um novo selo da DC que focaria em histórias mais adultas, mais pesadas. Em um momento onde a arte era muito mais importante que a história, a Vertigo chegava pra revolucionar o mercado dos quadrinhos. Valorizando o roteiro muito mais do que o impacto visual, a Vertigo subvertia o gênero e apresentava Graphic Novels que beiravam a perfeição! 

Dentro dessa proposta a Vertigo lançou verdadeiras obras primas dos quadrinhos, histórias fantásticas sobre medo, opressão, desespero, preconceito e muito mais! Aqui vou te indicar sete HQs para leitura, mas leia o que puder da Vertigo, sério, leia tudo se puder!

Vamos a elas!

a-saga-do-monstro-do-pantano-livro-um-panini1° Monstro do Pântano: Alan Moore, Stephen Bissete e John Totleben   

Uma das melhores histórias de Alan Moore, e uma das primeiras publicações do selo Vertigo, Alan Moore dá uma nova e definitiva abordagem ao Monstro do Pântano. Já nas primeiras páginas sua cabeça explode e assim continua até o fim, uma história linear que mantém o alto nível até o quadrinho final! Alan Moore no melhor de Alan Moore em uma história de terror que te submerge de forma fantástica, com um desenvolvimento de personagens surreal e que te surpreende a cada linha! Leia O Monstro do Pântano!

2° Preacher: Garth Ennis e Steve Dillon.

preacher 2Se você tem algum problema com críticas à religião ou blasfêmias, pule para a próxima indicação! Preacher conta a história do pastor de uma cidade do Texas,  Jesse Custer que após se fundir com a entidade Genesis ganha o poder da “Palavra de Deus”. Através dela qualquer pessoa obedece todas as ordens de Jesse. Não vou falar muito sobre o roteiro, porém Jesse e seu bando saem em uma jornada épica pesada e incrivelmente roteirizada por Garth Ennis. Preacher é incrível, se você gosta desse tema, religião, anjos, sexo, violência escatológica e tudo de ruim do mundo, leia Preacher!

3° Sandman: Neil Gaiman

sandman-4Mais uma obra de arte dos quadrinhos, o que Neil Gaiman cria em Sandman é absolutamente Fantástico! Somos apresentados a Morpheus, o “Rei do Sonhar”, e não falarei mais nada sobre a história! Basta você saber que Sandman engloba quase tudo sobre o ser humano, sobre suas crises, medos e principalmente seus sonhos! Uma história sem clichês e com o peso necessário para criar um universo surpreendente! Sandman é essencial pra qualquer fã de quadrinhos!

4° Hellblazer: Jamie Delano e John Ridgway

hq-john-constantine-hellblazer-vol-1-original-sins-8395-MLB20003510841_112013-FUma das melhores fases de John Constantine. Os lançamentos da Vertigo para este personagens são fantásticos. Histórias pesadas cheias de mistério e o universo de Constantine elevado a 10 potência!!

5° Sweet Tooth: Jeff LemiredBlRkxW
Um universo pós-apocalíptico em que todos são híbridos!! Exatamente. Este é o universo dessa incrível história, após uma doença conhecida como flagelo destruir a humanidade. Apenas essa nova espécie de híbridos sobrevive. Gus é o personagem principal, um garoto com traços de cervo nos acompanha nessa incrível história em um dos melhores futuros distópicos que já foram apresentados pra mim!

6° 100 Balas: Brian Azzarello e Eduardo Risso

100-Balas-Volume-01_20130707_0001A incrível história de Brian Azzarello teve exatamente 100 edições entre 1999 e 2009, e nos apresenta ao agente Graves de quem pouco sabemos! Graves entrega a pessoas que sofreram injustiças uma maleta com 100 balas e uma licença para matar! Executando assim a vingança! Muito mais do que apenas isso, Graves conhece a fundo as limitações de cada uma dessas pessoas. E a história se desenvolve muito mais no conflito de cada um que recebe a maleta do que nos assassinatos! E no final a questão: Matar é tão fácil assim? Uma incrível história!

7 ° V de Vingança: Allan Moore, David Loyd

v-de-vingança-hqEm um futuro distópico um governo ditador e fascista governa a Inglaterra após um ataque nuclear. Uma nação com seus direitos e liberdades esmagados e em meio ao caos surge um revolucionário para enfrentar o poder do governo. V de Vingança é muito mais que uma simples história, é um retrato da forma como Alan Moore enxergava o mundo em meados dos anos 80, uma aula sobre a liberdade e a política. V de Vingança além de um clássico é uma história capaz de alterar a sua percepção de mundo! Mais uma obra prima do Mago dos Quadrinhos!

Essas foram as nossas indicações da Vertigo para a sua leitura. Claro que poderíamos facilmente passar o resto do dia inteiro aqui lendo sobre grandes histórias lançadas pelo selo. Então conheça a editora, pesquise outras histórias, e aproveite o melhor que a Vertigo tem para oferecer!

Danilo Gonçalves, 26 anos, designer e fundador do Canal “Os Mestres do Universo”

Facebook: https://www.facebook.com/canalosmestresdouniverso/

YouTube: http://www.youtube.com/c/OsMestresdoUniversomdu