quarta-feira, 18 de julho de 2018

Homem de Ferro – Extremis

Homem de Ferro – Extremis foi uma das mais gratas surpresas que eu tive. Uma surpresa muito positiva, creio que uma das poucas coisas boas nos quadrinhos dos últimos anos e visivelmente a inspiração dos filmes do personagem, principalmente o último filme. Claro que dadas as devidas proporções, se o filme tivesse seguido mais a HQ poderia ter sido muito melhor. Particularmente eu achei o IF3 beeeeeeem fraco. Decepcionante e facilmente esquecível. Diferente desta publicação que é realmente boa.
Quando me refiro a boa, explico o motivo. Argumento bom. O roteirista Warren Ellis soube o que fazer e fez bem feito. Basicamente ele atualizou o personagem. Como vocês que me acompanham sabe, eu sou do tipo que gosta dos clássicos, que não curte quando ficam mexendo nas origens dos personagens, mas esta ficou bem legal e o mais importante, faz sentido. Pra quem não sabe ( se é que alguém que lê blog de quadrinhos não sabe… ) o extremis é uma nano tecnologia que basicamente reescreve o DNA do corpo de quem o recebe, fazendo um upgrade no corpo. 
É uma tecnologia que foi criada tentando ( mais uma vez ) criar super soldados como o Capitão América, porém um cabocrinho psicopata chamado Mallen consegue colocar as mãos na formula e injeta em si mesmo, se tornando um cara superpoderoso, que cospe fogo, tem superforça e se regenera mais rápido que o Wolverine. Após o primeiro encontro com o vilão, o Tony toma uma surra de dar dó e resolve usar o Extremis em si mesmo, porém alterando a programação para, além de acelerar o processo, ainda dar poderes novos. Assim, nas palavra dele, ele se tornou o Homem de Ferro, por dentro e por fora, já que agora ele comanda a armadura mentalmente e ainda consegue enxergar pelas cameras dos satélites e tudo o mais que está na internet. Se levarmos em conta a genialidade dele, temos sorte que ele seja um herói, já que se tornou um dos homens mais poderosos do planeta.
Tudo isso que estou contando é só um resuminho, mas a HQ é muito mais do que isso. Temos uma re-estruturação não apenas em tecnologia, mas em atualidade e em época, porém mantendo o mesmo Tony Stark, que sempre foi meio bi-polar, tendo momentos de autruísmo x arrogancia em momentos diferentes, deixando-nos um pouco confusos. Entretanto isso não atrapalha a leitura.
Já dos desenhos, devo confessar que não gostei muito. A história é tão boa, que por sorte o desenho não atrapalha. Porém confesso que atrapalharia caso fosse um roteiro medíocre. Não ficou bom, sabe ? Entendo que Adi Granov é um artista, um pintor, mas pra quadrinhos, não rola. Na boa.
O traço dele não tem movimento verossímel e a pintura de Terry Austin é artificial demais. É como uma cópia barata… o conjunto fica parecendo que foi fotografado um monte de action figures, porque as posições e rostos são tão duros e vazios que é uma pena pelo roteiro que foi apresentado. Importante relembrar, é o que eu penso. Não necessariamente você tem que concordar comigo. Sei que tem um amigo que gostou pacas da arte e acho isso normal e formidável.
Homem de Ferro – Extremis é uma grande idéia, bem escrita e que me deixou curioso para ler o que veio depois disso. Uma das poucas atualizações que eu gostei. Se não leu, leia. Acabou de ser lançada pela Salvat, na coleção oficial das Graphic Novels da Marvel. Comente, concorde, discorde. Exponha sua opinião nos comentários e vamos movimentar mais este blog. A idéia é ser um ponto de encontro de amigos.
Abraços do Quadrinheiro Véio !

About The Author

Related posts

5 Comments

  1. vagner araujo

    E ai meu amigo, tudo bem contigo?Espero que sim!!
    Pois é, gostei muito da arte, isso não me impede de entender as falhas…quando falamos de dinâmica e movimento, definitivamente não é o forte do Adi Granov, mas é algo que ele está melhorando…vi umas edições do Capitão América que ele fez e está bem melhor.
    A história e os argumentos estão muito bons mesmo! Concordo com tudo que você colocou, e realmente achei uma pena não terem ido mais a fundo nesta edição no momento de retratar o terceiro filme do ferroso. Aliás, o que foi aquilo que fizeram com o Mandarim????? afff
    Enfim, mais uma boa aquisição para nossas coleções!!!! Abração e até a próxima!!

Comments are closed.