quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018

Justiceiro : Bem vindo de volta Frank – Parte 1

Justiceiro : Bem vindo de volta Frank – Parte 1

Justiceiro Bem vindo de volta frankO Justiceiro é um dos personagens da Marvel que eu considero do “chão“.  Chamo ele de personagem porque se eu chamar ele de herói pode ser que fique estranho, já que ele atua como juiz, juri e executor, sem dó nem piedade e ainda curte isso. E fico receoso de chamar ele de vilão, porque lá no fundo, ele costuma acertar quem ele mata, que são verdadeiros bandidos que a gente sente até gosto por serem detonados de forma tão sangrenta…. rs… e quando digo que considero que ele é do chão, eu digo isso porque ele é um dos “sem poderes” da editora, que atua no mundo mais real, mais perto do dia-a-dia de pessoas como nós. Este “chão” não tem nada a ver com poderes ou com a qualidade do personagem. Aliás, o Castle já teve histórias que muitos dos ditos “grandões” ainda não tiveram. Pra você ter uma idéia, na minha escala de valores baseada no meu gosto pessoal, o Justiceiro está acima dos Vingadores em matéria de qualidade de argumentos. Veja bem… o meu caso é considerando anos 80/90. Não posso falar nada do Frank dos anos 2000.

Justiceiro Bem vindo de volta frankExceto, talvez por conta de Justiceiro : Bem vindo de volta Frank. Que foi lançada nos EUA entre 2000 e 2001. Acabei de ler e me diverti com a história. Não é nenhuma obra prima, mas não deixa aquela sensação de perda de tempo que algumas HQs tem gerado em mim ultimamente. Como sempre digo, é importante entender o momento histórico, não apenas dos personagens, mas do mundo. E o começo dos anos 2000 era uma época em que o consciente coletivo da humanidade comemorava que o mundo não havia acabado, um pouco antes do atentado de 11/9. Frank acabou de deixar uma fase horrenda em que ele caçava demônios ao lado de anjos (???) e está “retornando pra casa” e decide retomar a sua missão louca de limpar as ruas. Cá entre nós está mais para uma vingança do que efetivamente ser um “Bom Moço“. Desde que conheço o Justiceiro, eu sinto que ele nunca teve em momento algum aquele sentimento de “impedir que aconteça com os outros o que aconteceu com a minha família“. Tudo que o move é uma psicose doentia ( pleonasmo ) de “punir” quem desobedece as leis. Aliás, foi assim que ele começou na revista do Aranha. Ele atirava até em quem jogava jornal no chão. hahahahah!!! Sabe o que é pior ? Rir de um louco assim…

Ma GnucciEm Justiceiro : Bem vindo de volta FrankCastle parece revigorado. Ele sai matando a esmo. Escolhe um alvo e vai seguindo. A violência é enorme, sangue, amputações, sangue, machadadas, sangue, explosões, sangue, pescoços quebrados, sangue, arremesso de bandido do alto do prédio, sangue, padre matador de pecador e sangue. Aliás, já disse sangue ? ( hahahahaha ) Imagino que o extinto jornal “Notícias Populares” não teria terminado se o Frank andasse por estas bandas de SP. Lembra ? A gente torcia o jornal e escorria sangue. Bons tempos… hahahahaha


O Frank está tão contente nesta mini-série que a gente vibra junto. A gente sente que ele está de volta. O título é bem apropriado. Conveniente pra caramba. Porque a gente percebe que ele voltou e quer “arrumar a casa“, sabe assim ? Sabe quando você vai viajar um bom tempo e quando Justiceiro Bem vindo de volta frankvolta precisa arrumar a casa, tirar a poeira, tirar as ervas daninhas do jardim ? Ele faz exatamente isso. E a gente sente que é mais ou menos assim: Enquanto os bam bam bans estão mantendo o planeta inteiro, o Frank fica fazendo a limpa menor. Claro que se o mundo acaba, pouco importa o que ele fizer. Mas enquanto não acaba, Justiceiro e Demolidor ficam ali na faxina. Antigamente o Homem-Aranha também, mas elevaram ele a super fodão e ele fica lá misturado com os Vingadores de vez em quando. Coisa que pra mim nao tem nada a ver. Se você lê sempre meus posts no blog sabe que nunca curti misturar o Aranha com os Vingadores. O Homem-Aranha funciona muito bem sozinho, com aquele monte de vilões dele. Um pequeno crossover até funciona, mas regular, não rola. A sorte é que o Frank é de outra realidade, né… ele não encaixa mesmo. Pobre do diabo que inventar um motivo pra colocar ele no grupo. Tanto que ele se destaca demais na ridícula Guerra Civil, já que parece ser um dos poucos com bom senso naquela porcaria história.

vigsquadUm lance divertido é que com o retorno do Justiceiro, outros malucos começam a aparecer, como um Padre doido que mata os pecadores ( O Santo ),  um outro com uma máscara que lembra uma coruja, de nome Elite, que defende os ricassos ( até deles mesmos… ) e um tal de Sr. Troco,. Eu sei que dei algumas boas risadas com esta história que tem um bom equilíbrio entre a violência e piadinhas inteligentes, sem ser forçadas porque entra no espírito da revista. A mistura de humor negro com drama é o ponto chave. Aliás, o que ele faz com o Demolidor é de arrepiar. E completamente fiel. Você não sente que é exagero, já que se trata de Frank Castle.

JusticeiroA saga de Justiceiro : Bem vindo de volta Frank é escrita por Garth Ennis que praticamente se apossou do personagem e por não curtir muito super heróis, usava-os de alívio cômico. E foi ele também que introduziu o personagem Russo, que marcaria muitas aventuras deste quase “Batman” lunático da Marvel. Ok, não tem nada a ver com o Batman, só a loucura. Ainda assim, as histórias dos anos 80/90, com o Microchip, Retalho e cia. são as que eu gosto mais. O desenho fica por conta de Steve Dillon e ele condiz bem. Ele sabe trabalhar olhares e mesmo eu não gostando do rosto que ele deu pro Frank, eu acho que o movimento e violência que ele coloca estão na medida certa. Não é algo que se destaca, e nem de longe, incomoda.

the-punisher-2004-movie-posterEsta edição foi base em uma coisa ou outra do filme do Justiceiro de 2004, aquele com o Thomas Jane no papel principal e o vilão era o John Travolta. O lance de ele irritar a máfia e morar em um prédio com os 3 amigos introduzidos por Ennis nas aventuras do Justiceiro. Aliás, a loirinha é a Rebecca Romijin, que pouca gente reconheceu como a Mística da trilogia X-Men do cinema. Dentre os 3 filmes do Justiceiro, este é o meu predileto. Mesmo sendo bem fraquinho, sempre que encontro ele passando em algum canal eu acabo assistindo de novo. Ah é, e neste filme tem o Russo também.

Acho que se você curte o Justiceiro, deve ler esta edição. A parte 2 eu comentei aqui, dá uma lida também. Enquanto isso, tem esta outra materiazinha minha aqui, sobre Justiceiro Max: Rei do Crime.

Abraços do Quadrinheiro Véio !

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts