segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Justiceiro : Bem vindo de volta Frank – Parte 2

Justiceiro : Bem vindo de volta Frank – Parte 2

Olá Quadrinheiro.

Bem Vindo de VoltaFinalmente consegui ler a segunda parte de Justiceiro: Bem vindo de volta, Frank. A primeira parte eu já coloquei aqui no blog, e você pode ler aqui. E a segunda parte é apenas a continuação da parte um. Eu li esta saga na Coleção Oficial de Graphic Novels da Editora Salvat, número 19. 

Depois de quase não sobreviver ao ataque da turminha da Mama Gnucci no final da edição anterior, Frank praticamente se arrasta pra casa pra se cuidar. Este cara tem uma resistência tremenda. Me faz lembrar do Darth Vader, que mesmo precisando de máquinas para se manter vivo, é o ódio que o motiva. E o mesmo acontece com o Justiceiro. E é bem no começo deste encadernado que os vizinhos de prédio dele descobrem seu segredo. O que foi também sua sorte, já que eles cuidaram dele, chamando médico e tudo o mais. 

KICK-Punisher502Acho que consegui detectar mesmo nesta história o grande ódio motivador de quase todos os personagens. Se não é o ódio, é o medo. Frank e a Mama são guiados pelo ódio. Os outros personagens parecem realmente guiados pelo medo. Penso que isso torne tudo mais simples, mais direto e visceral. O medo é uma das emoções básicas, ela eleva o instinto de luta/fuga. Ele injeta adrenalina. O ódio é um motivador emocional impulsionado pela raiva, assim como o amor é impulsionado pela alegria. Ambos são o mesmo sentimento, em sentidos opostos. A raiva e a alegria acontecem sem o seu consentimento, já o amor e o ódio são escolhas, caminhos. Veja da seguinte maneira, todo o amor do Castle por sua família se converteu em ódio por todo e qualquer criminoso. Ele paga um preço enorme por isso. O mesmo com Darth Vader, o mesmo com Magneto, Dr. Destino e outros grandes vilões. Só que o Castle fica na linha de escolher seus inimigos segundo uma linha de conduta moral que ele mesmo inventou e aceita por ele. Uma linha que é criminosa segundo a lei, mas que pra ele, não. Ele segue uma linha de justiça, segundo a sua própria percepção do que é justo. É conduzido por um código próprio. Eu acho isso muito legal. E ao menos isso, a maioria dos argumentistas respeitam ao escrever o personagem e o Garth Ennis também soube seguir. 

2047972-the_punisher_v3_9_p08O problema das HQ’s do Justiceiro mais recentes é que elas são muito previsíveis. A gente já sabe o que vai acontecer no final, mas o processo pra chegar lá é interessante de acompanhar. Neste processo, você já sabe que ele vai vencer a Mama Gnucci, sabe que o tal Russo que ela mandou pra matar ele vai se dar mal, mas quer ver como isso vai ser feito. E é possível perceber o quão inutil é a introdução daquele trio de imitadores. Entendo que queriam mostrar que ele incitava a violência apenas por fazer o que faz, mas acho que é um pouco de exagero colocar aqueles bananas. De qualquer forma, rendeu uma ou outra risada e o processo de introdução deles foi legal. Apenas o fechamento que entrega que foi : a) não tinhamos idéia do que fazer com eles e demos este final ou; b) a gente queria mesmo colocar assim. Espero que tenha sido a primeira hipótese.
MmBTzqzO desenho é do Steve Dillon, que está no personagem desde o inicio desta fase e ficou por anos.  Não gosto do traço dele pro Frank, embora ele não desenhe mal. Ele é bom, só  Justiceiro que fica estranho no traço dele. Pode ser que eu estranhe este rosto meio Italiano que ele coloca, por eu me acostumar com o traço dos anos 80/90, que eu realmente gosto mais. Mas ele sabe dar movimento embora falte expressão. Considerando que é pra quadrinho de guerra está bom.

Acho que é uma HQ que vale a diversão. O nível de sanguinolência e violência é muito grande, ao ponto de respingar, mas é mesmo uma leitura descontraída e divertida.

Eu preferia ver algo mais antigo do Justiceiro nesta coleção, mas como eu ainda não havia lido esta saga, eu já fico contente. Recomendo !

Abraços do Quadrinheiro Véio !

1973224-the_punisher_v3_12_p13

1973225-the_punisher_v3_12_p14

FNFRussian06

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira “revistinha” ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler.
Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts

1 Comment

Comments are closed.