terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Lanterna Verde – Agente Laranja

Lanterna Verde – Agente Laranja

Olá, Quadrinheiros !

CAM00514Perdoem a longa espera por novos posts. Sei que o ideal seria ter uma regularidade, mas com o canal me tomando tempo, ando meio afastado daqui.

O post de hoje é mais uma continuação dos posts anteriores, que começaram com a Guerra dos Anéis do Lanterna Verde. Você pode ler a parte 1 e a parte 2 da guerra aqui nestes links, depois ler a continuação na Ira dos Lanternas Vermelhos e depois continuar aqui, com Agente Laranja.

Aliás, eu não sei se eu gosto deste apelido, agente laranja. Me remete a coisas ruins, já que o conhecido agente laranja do mundo real é um composto químico desleal. Era um desfolheador que foi usado largamente na Guerra do Vietnã, para revelar os soltados que estavam escondidos nas florestas e assim possibilitar ataques aéreos. Ler este título na capa meio que me incomodou, pois está sendo associado à emoção da cobiça e egoísmo. Mesmo sendo este o sentimento dos EUA ao atacar o vietnã ( e ainda perder a guerra ), não sei até onde eu gosto de ver algo deste nível de sabotagem no mundo das HQ’s. E isso vindo de uma pessoa que gosta saudosamente do humor nada sadio dos anos 80, é algo a se considerar, não é ?

Encadernado da Panini

Green_Lantern_Vol_4_39_AA edição encadernada que eu li, foi publicada no Brasil pela Panini. Em suas 132 páginas, reune as edições de 39 a 42 de Green Lantern, e é a continuação direta da Ira dos Lanternas Vermelhos. Agente Laranja remete diretamente ao único Lanterna Laranja, que é o Larfleeze, do sistema Vega. Vou explicar um pouco sobre este personagem esquisito pra você entender mais sobre o que é a tal luz laranja e seus efeitos. A muito tempo atrás, quando o espectro emocional da cobiça se manifestou em forma da luz laranja, foi encontrado por um grupo de ladrões. Estes se mataram pra ficar com o poder e apenas um sobrou e tomou o poder pra si.

Os guardiões sentiram esta perturbação e ao chegar no planeta, encontraram Larfleeze de posse da Bateria Laranja. Ao perceberem que a energia laranja da cobiça poderia tomar conta de quem possuísse o poder da lanterna, os Guardiões “espertamente” fizeram um acordo com Larfleeze: Eles não deixariam ninguém chegar no planeta, desde que ele ficasse quieto ali. Larfleeze topou e ficou assim, isolado do resto do universo por muitos anos. Foi inclusive instituída uma lei para os Lanternas Verdes de que o sistema onde fica o planeta Vega seria proibido pra eles.

Hal_Jordan_and_Agent_OrangeUma análise interessante é válida aqui: Note que todos os espectros de cores da Guerra dos Anéis tem uma grande influência em seus portadores. Antes de serem escolhidos por seus anéis, eles já apresentam a emoção de cada cor em sua personalidade, mas após ter os anéis, este sentimento toma conta deles. A emoção é reforçada e até os dominam. No centro do espectro está o poder verde, da Força de Vontade ( e curiosamente, é também a mesma cor da esperança ) e a Força de Vontade é justamente o que torna alguém imune ao domínio das emoções.

É sabido que antes dos Lanternas Verdes, os Guardiões criaram os robôs lógicos e sem emoções conhecidos como Caçadores Cósmicos. Ao perceber que a ausência das emoções atrapalhava, criaram a policia cósmica com seres emocionais, mas com capacidade de sobrepujar seu emocional. A princípio isso era associado apenas ao medo.

Devaneando

LarfleezeGlommy Agente LaranjaLembro que na era de prata, os personagens eram escolhidos por não sentir medo. Nos anos 80/90 isso mudou, o Lanterna era escolhido por poder sobrepujar o medo, e não pela incapacidade de o sentir. Mudança adaptativa normal, em vista de que os Quadrinhos precisaram se adaptar aos novos tempos, buscando se tornar mais e mais realistas dentro de um patamar aceitável. O publico cresceu junto com as HQ’s e as crianças poderiam até ter imaginação pra aceitar alguns acontecimentos das histórias, mas os adolescentes e jovens adultos, não. Curiosamente eu acho muito louco a gente aceitar um anel energético capas de criar construtos de energia solida, cachorros falantes, seres que voam… Mas não aceitar outras coisas e comportamentos das HQ’s.

O que a gente limita ? Qual é o “ponto” exato do aceitável e do não aceitável. O crível e o não-crível ? O que é plausível e o que não é ? Como se decide qual a lei da física que a gente aceita flexibilizar, e qual não ?  Cada um tem um ser muito chato e “crica” dentro de sí, e é com esta pessoa que a gente precisa se reunir as vezes pra permitir que a gente se divirta. Falo isso por mim, que não consegui aceitar os novos 52 até hoje, e comemoro muito Rebirth tentando corrigir as “cagadas“… mas até aí, minha pergunta é : o que me fez não gostar dos novos 52 ? Pois é, ainda não sei…

Green-Lantern-21-Larfleeze Agente LaranjaComo sempre, dei uma vagueada no pensamento. Retomando o assunto do post de hoje: Agente Laranja. O poder laranja é tão forte e tão dominador, que não permite que exista uma tropa, já que cada um dos tocados e dominados por este poder passam a não dividir absolutamente nada, se tornando possessivos compulsivos. Assim, Larfleeze cria sua tropa a partir do seu anel, são todos construtos. Um poder imensuvável !

Nesta passagem da saga dos lanternas, os outros espectros que já apareceram fazem algumas pontas. Os anéis azuis que reforçam o poder dos anéis verdes e os anéis rosas das Safiras Estrela. Antes, as Zamaronas eram apenas a raça feminina dos Guardiões, mas nesta reformulação retornaram com a explicação de que o poder delas vem do espectro do amor ( que pra mim é paixão, dada a intensidade do sentimento. Amor é sobre escolhas. Paixão é sobre instinto. ) e a cor rosa é a que define esta emoção no universo DC. Algumas histórias paralelas vão aparecendo, enquanto o foco está em resolver o problema em Vega, conter o poder laranja novamente.

Roteirista ? Ele !

larfleeze Agente LaranjaNo roteiro, e no comando da saga, está o super Geoff Johns. Este cara ganhou demais meu respeito com esta sequencia impecável e que muda completamente o caminhar do universo DC de tal forma, que pra mim é a melhor saga da DC desde a Crise nas Infinitas Terras. Antes de eu ler eu tinha preconceito. Muito preconceito. Achei que era uma má idéia criar mais tropas, tirando a exclusividade dos anéis verdes. Mas agora que eu li, percebo que foi muito bem feito, estruturado, crível e adiciona coisas novas com qualidade a um universo antigo e que estava parecendo que iria apagar depois de tanta historia e saga ruim.

Envelhecer lendo HQ’s ou qualquer outro tipo de conto é complicado. A gente automaticamente se prende as lembranças e às emoções iniciais que foram as que fizeram surgir a paixão pelos personagens, universos e idéias. Entretanto as coisas mudam, no mundo todo, em todas as áreas. Por qual motivo com as HQ’s não seriam diferentes ? E temos que considerar que a gente muda nossa cabeça, nosso conceito, de maneira individual.

Hal Jordan como um Agente LaranjaAs vezes as mudanças propostas pelos autores são diferentes das que a gente seguiria ou gostaria que nossos personagens seguissem. E por isso, a gente tende a falar mal, não curtir mudanças. Não pela mudança em si, mas pela mudança ser diferente da que imaginaríamos. Por ter tido a liberdade possibilitada em estar fora das revistas principais, Geoff teve fôlego pra criar e editar algo grandioso fora da trindade sagrada ( Batman, Mulher Maravilha, Superman ) e a liberdade criativa dada a ele garantiu arte. Agradeço por isso.

Diversos desenhistas dividiram o lápis nesta edição, e todos parecem ser um só. Como o esboço é sempre enviado pelo roteirista, a gente percebe uma fluidez enorme, sem excessos. Considerando que se trata de uma saga extremamente ligada ao emocional, as expressões dos rostos são necessariamente importantes e podemos ver isso muito claramente no traço.

Recomendo a leitura de toda a saga, não é perda de tempo. É qualidade de diversão garantida !

Abraços do Quadrinheiro Véio !

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts

1 Comment

  1. www.br.fatlossdoctor.pro

    Woah! Estou realmente cavando o modelo / tema
    Deste site. É simples, mas eficaz. Muitas vezes é muito difícil conseguir esse “equilíbrio perfeito” entre a usabilidade eo apelo visual.
    Devo dizer que você fez um trabalho incrível com isso. Além disso, o
    Blog carrega extremamente rápido para mim no Safari.

    Blog excelente!

Comments are closed.