terça-feira, 21 de novembro de 2017

Liga da Justiça: WAR

Olá amigos quadrinheiros !
Neste lindo e ensolarado sábado de manhã vou comentar sobre o desenho que assisti ontem, a animação Liga da Justiça: War.
Pra ser sincero, ainda estou degustando o filme. Mas foi divertido de assistir. É baseado na formação da liga neste novo universo New 52 ( que eu particularmente acho um cocô ), mas o desenho é legal.
Vou falar do que eu não gostei primeiro, ok ?
O traço não me agradou não, os uniformes da Mulher Maravilha e do Super-homem também achei bem feios… o comportamento do Hal Jordan é ridículo… normalmente quem fica fazendo as piadinhas é o Flash, que estava ótimo por sinal. O novo Darkseid também é estranho, parece um robô, mas curti os novos parademônios, embora pra mim os clássicos são sempre mais legais. Achei um tanto desnecessário a piadinha da Mulher Maravilha sobre o crossdressing de um dos manifestantes em Washington e achei muito esquisita a nova origem do Cyborg. O Super-homem está um grande babaca, não souberam aproveitá-lo. Claro que tudo isso teve base nos quadrinhos originais, mas como já comentei ( e sempre faço questão de lembrar ) não fui com a fuça dos Novos 52 desde o começo, embora Flashpoint seja muito bom. Outro ponto que achei terrível é o jovem Billy Batson babaquinha. 

Ele que sempre foi mais na dele, humilde e inseguro virou um adolescente sem noção, me como os adolescentes de hoje em dia… Fora que o uniforme do Capitão Marvel ( que agora é conhecido como Shazam ) agora tem toquinha e este lance de ele comandar e lançar raios com as mãos ficou tosco. Paciência, to ficando mesmo um velho ranzinza, né. Senti falta do Aquaman, sou fã do personagem e acho que ele deveria ter tido alguma participação. Gosto muito quando criam algo novo, mas não acho que é legal ficar mudando o que é clássico. Já disse o Flash em “Cavaleiros das Trevas 2”: Jovens, não sabem diferenciar o antigo do clássico.

Pontos positivos, ao meu ver, é que é uma boa história. O Batman é sempre o Batman. Isso foi legal. Não estragaram ele. Os melhores diálogos da animação se dão com ele. A dublagem toda está ótima, as vozes estão condizentes e o comportamento de guerreira da Mulher Maravilha está super empolgante também. A representação de Apokolips está muito show, bem como Desaad. Os momentos com o Batman salvam a animação. Sério mesmo. Pode conferir lá. O momento que ele tira o anel do Jordan sem ele perceber foi digno de rir… ainda mais com o Hal questionando os poderes do Batman. É o lider estrategista mesmo, é o personagem que a gente conhece. Os outros estão todos distorcidos, como num universo paralelo sem bom senso. Um universo com piadinhas forçadas, como se tudo que vende tem que ter piadinhas o tempo todo… que saudades dos anos 80.
De qualquer forma, vale pelo entretenimento. Embora eu tenha listado vários problemas, eu gostei muito da animação. Não empolga como várias antes dela, é mediana sim, mas vale a pena a locação da fita. ( hehehehe… olha o véio de novo… )
Em tempo, fique vendo após os créditos iniciais. A deixa da continuação me deixou bem empolgado.
Abraços do Quadrinheiro Véio.

About The Author

Related posts

4 Comments

  1. sidy silva

    Curto as antigas origens….reboot so se fosse p zerar algo sem precisar mexer nas origens….mas o tenho q se conformar,toda uma nova geraçao ai pra frente e os produtores de animaçao tem q vender seus derivados …

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *