sábado, 20 de outubro de 2018

METAL – Noites de Trevas – Panini/DC Comics

METAL – Noites de Trevas

Chegou ao país as primeiras 2 edições de METAL – Noites de Trevas, a nova maxi-saga da DC comics. Em um post anterior ( aqui ) eu contei sobre o lançamento dela, com direito a concurso e prêmio. Mas agora que eu li as edições de lançamento, precisamos falar sobre isso.

Sinistramente DARK

METAL parece prometer um grande abalo no universo da DC. Envolve a Liga da Justiça, mas é focada no Batman e traz um perigo transdimensional ou trans-multi-versal se assim preferir (???). 

Lá no canal, fiz um vídeo sobre ela, mas vamos esmiuçar ela aqui no blog do jeito que você já está acostumado.

Nesta saga, por conta do uso do Metal Enésimo ( eis o motivo do nome da saga ), as barreiras dimensionais começam a se romper e nos universos paralelos, figuras sombrias estão à espreita pra invadir nossa realidade e dominar o mundo. Curioso é que cada um destes universos tem um membro da Liga que se tornou uma entidade Batman sombria e são todos comandados por um BatCoringa louco ( ok… Coringa louco é pleonasmo ) e este Coringa tem 3 Robins escravisados numa saga bem soturna, dark e ameaçadora. Espere por um visual bem carregado, com desesperança e frases de tensão e o bom e velho comportamento do Batman de tentar resolver tudo sozinho. Primeiro porque ele sempre acha que é culpado e segundo porque ele quer sempre proteger todo mundo. O bom e velho Bruce que a gente ama.

O desenrolar da trama é muito misteriosa e bem escrita, com o desenho acompanhando muito bem. A gente fica tenso, quer entender logo o que está acontecendo e ao longo de toda a primeira edição, ficamos apreensivos e curiosos. Eu diria que a primeira edição tem tudo pra ser um clássico, mas quando a gente chega na segunda, parece que a história “trunca“.

Explico: A edição 2 começa a mostrar as origens dos Batmans distorcidos dos outros universos e isso meio que fica chatinho e repetitivo, fora que você esperou 1 mês pra continuar a primeira edição, e tem que esperar mais um mês pra isso, já que a 2 não revela muita coisa e nem faz a história caminhar. Mas pelo que lemos na primeira, a gente acha que vale a pena continuar seguindo, porque a premissa é inteligente e bem conduzida.

SNYDER / CAPULLO

Os mestres criadores por trás da saga são Scott Snyder e Greg Capullo. Eu sou fã do trabalho de ambos. Do Snyder por conta do cinema e do Capullo desde o começo de Spawm nos anos 90. Fora que em muitas histórias, desenhistas como Jim Lee, John Romita Jr, Andy Kubert e outros grandes artistas são convidados e isso diversifica o traço, dando aquela dimensionalidade que a história permite, já que é multiverso. Gosto dos diálogos, gosto do andamento, do mistério e deste resgate de revelar algo que a gente não sabia e nunca pensou em procurar saber, envolvendo antigos personagens da DC, dando um lugar diferente pra eles e com esta premissa em torno do misterioso metal enésimo.

A base história está feita com os Gaviões, e seguem aquela linha das reencarnações que veio depois de zero hora. Esta base com Carter e Shayera tem muito a oferecer em histórias que se movem pelo tempo.

Eu gosto, eu recomendo.

E se quiser ver o vídeo, está aqui:

Aproveite pra conhecer mais, e seguir nosso instagram também: http://www.instagram.com/oquadrinheiroveio

Abraços do Quadrinheiro Véio

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *