domingo, 16 de dezembro de 2018

Novo vídeo – Colecionando nos anos 80

Oi, Pessoal.
Tudo bem ?
Então, neste vídeo eu falo sobre como era colecionar/ler HQ´s nos anos 80. Claro que tudo segundo o meu ponto de vista.
Vou aguardar seus comentários !
Abraços do Quadrinheiro Véio !

About The Author

Related posts

1 Comment

  1. vagner araujo

    Olá meu amigo Quadrinheiro véio!
    Pois é, imagino o quanto deve ter sido empolgante começar justamente na década de 80 a colecionar quadrinhos!! Aliás esta década foi clássica para um monte de coisas…Heavy metal em sua fase mais possante, o cinema decolando em novas tecnologias, literatura moderna esbanjando criatividade, os games começando a se consolidar na forma de consoles…etc.
    Eu comecei a colecionar por volta dos anos 90, e enfrentei as mesmas dificuldades que você citou, isso porque morava (e moro) em uma cidade do interior do RJ com menos de 30000 habitantes…não era fácil. A internet ainda não havia se consolidado e passava os dias esperando a hora de ir para o RJ (capital) ou para Volta Redonda (mais perto e mais rotineiro), que eram os lugares onde conseguia alguns lançamentos bacanas ou "antigos" clássicos dos anos 80. Se sua coleção hoje é modesta com 3000 ítens fico até com vergonha de comentar a minha…não deve passar de 200 exemplares…rsrsrsr
    Fiquei muito tempo sem comprar nada, ensaiei uma volta com o lançamento da linha ultimate, onde acompanhei até o primeiro arco dos Supremos (que considero sensacional), e voltei a parar…sabe como é, veio o casamento, primeiro filho, compra de casa e a paixão meio que ficou esquecida! Quando me casei não tinha espaço para minha coleção que estava na casa de meus pais, e com isso virou uma mega doação para a biblioteca municipal (tinha umas 10000 revistas…isso sim são números rsrsrs) Tinha de tudo, marvel, DC,Conan, Image, Zagor, Fantasma, Biabolic (clássico italiano que eu só conheço eu mesmo que lia…rsrsrs), as Graphic Novels da Abril, as edições especiais em Formato Americano, e os infinitos formatinhos…Há dois anos eu resolvi passar na biblioteca para rever a coleção, e fiquei muito triste em ver que tudo (ou quase tudo) se perdeu…a moça me explicou que eram "só" gibis e não serviam para fonte de nenhuma pesquisa…acredita? Então peguei a edição 04 da Graphic Novel Homem Aranha – Marandi, que era meu, e disse para ela que não venderia aquele "gibi" por menos de R$400,00, e ela ficou me olhando com os olhos arregalados!!rsrsrsrs
    É isso, bons e velhos tempos!!!
    Abração

    Vagner!

    PS: Encontrei lá a edição da DC especial a Morte do Pistoleiro (formatinho) e pedi de volta, mas a biblioteca não pôde devolver pois se tornou patrimônio público! (mas perder quase 10000 "gibis" pode…)

Comments are closed.