domingo, 16 de dezembro de 2018

Quarteto Fantástico – Ações Autoritárias

Quarteto Fantástico Ações Autoritárias

Oi, Quadrinheiro!

Quarteto Fantástico Ações AutoritáriasO Quarteto Fantástico é meu grupo de super-heróis preferido desde sempre. Gosto de X-Men, gosto da Liga da Justiça. Gosto dos Novos Titans dos anos 80. Vingadores eu apenas leio. Mas o Quarteto Fantástico eu realmente adoro ! E estou lançando esta resenha hoje que é o dia da pré-estreia do filme novo nos cinemas. Isso tem até um gostinho mais especial ainda.

Acho que vem muito da infância, né ? Tive a sorte de poder ler HQs ótimas da equipe, muita exploração cientifica, invenções, descobertas de outros mundos, dimensões fantásticas, personagens cósmicos e mentes brilhantes. E isso é algo que eu sempre gostei muito. Talvez venha daí a minha paixão pelos Quatro Fantásticos. 

fantastic_four_507-08-223x350Em Quarteto Fantástico Ações Autoritárias, que eu li pela Coleção Oficial de Graphic Novels da editora Salvat,edição 31, eu fiquei com uma satisfação que há muito não sentia. Aliás, as 3 edições desta coleção que traz a equipe são historias ótimas que eu não conhecia. Quando eu parei de acompanhar HQ no final dos anos 80, por conta de muitas historias péssimas em todas as linhas, eu confesso que achava que não teria mais jeito. Aliás, penso que muitos leitores que começaram a ler HQ de 2000 pra cá, não gostam do Quarteto Fantástico porque não pegaram boas historias. E eu diria que Ações Autoritárias, que é a continuação de Quarteto Fantástico Inconcebível, seria uma excelente leitura pra conhecer verdadeiramente a equipe.

Nestas duas edições, que são uma só saga, temos uma reviravolta importante na equipe de cientistas. A primeira eu comentei aqui no blog ( clique aqui e leia, caso não tenha lido ainda ) e vou complementar agora. Como sempre, se não leu saiba que tem um ou outro spoiler neste texto. Prometo que tentarei não estragar muito a surpresa.

Após tudo que acontece em Inconcebível, aliás titulo mais que perfeito pra historia, em Quarteto Fantástico AçõesQuarteto Fantástico Ações Autoritárias Autoritárias temos as consequências de tudo que o Doutor Destino aprontou. Vemos todo o desequilíbrio emocional com que a equipe tem que lidar, principalmente o Reed Richards e a sensação de família da equipe é algo tangível o tempo todo, como nos bons tempos. A revista começa exatamente onde a outra parou, ou seja, após a derrota do Doutor Destino, que acaba sendo considerado morto. Então, a equipe precisa auxiliar a Lativéria e dar um fim para todo o equipamento do Dr. Destino antes que o resto do mundo o faça. O caminhar da narrativa é muito misterioso, denso, doloroso… é possível sentir a dor dos personagens, da Sue Richards, do Tocha Humana… o Coisa sendo sempre da família e não sendo, e isso machucando e principalmente do Reed, que se torna fechado, escondendo coisas da equipe e tendo realmente atitudes autoritárias. É bem aquela situação em que a pessoa está tão abalada pelo que viveu que acaba tomando atitudes com relação as pessoas que ama, considerando que o amor que elas tem por ele será suficiente para compreender atitudes grosseiras e por vezes invasivas e com consequências que não são saudáveis de se causar. Aliás, o titulo do livro foi muito bem escolhido. Eu fico pensando como deve ser ter lido este arco acompanhando as revistas mês a mês nas bancas. Penso que deve ter sido bem angustiante seguir os 18 meses que este arco durou, entre 2003/04. Tem de tudo na historia. Referencias, personagens convidados, ação, ciência, invenções do Reed, piadas do Tocha abusando da paciência do Coisa, a Sue colocando ordem na “casa”, o Coisa se lamentando. Amigo leitor, sem exagero, o Doutor Destino retorna mais brutal do que nunca ( ou como sempre ). Nesta edição ele está realmente muito mau, sem limite. Muito drama familiar, discussão de valores, política, religião e a grande abóbora. Ok, brincadeira… não tem a grande abóbora. Mas tem muita reflexão cientifica, política e religiosa. É uma HQ pra pensar, refletir e emocionar. Eu estou muito grato por terem lançado algo tão bom.

Quarteto Fantástico Ações AutoritáriasE assinando esta revista está Mark Waid. Acho que nem precisaria falar mais nada, né? O cara acertou muito bem. Começo a pensar que este nome está entrando no meu panteão sagrado dos escritores fodas. ( hehehe ) A condução e ritmo são ótimas. Ele vai acertando a velocidade conforme a tensão da historia. Momentos mais lentos e momentos mais rápidos. Ritmo é tudo e isso ele tem. Até quando ele dá saltos no tempo, é com uma intensão já pensada. Ele é um cara muito bom em sacar o arco inteiro desde o começo e a medida que a historia vai evoluindo vai deixando sinais… aqui e ali… pra que no final você possa ligar os pontos. É realmente um escritor admirável. Sabe quando colocar as piadinhas, as brincadeiras. A ousadia dele não conhece limites… rs… tem um momento ao final do livro que é muito bonito, muito mesmo. Uma visão excepcional de criador e criatura. A forma com que eles fecham a historia, e o conserto do rosto do Reed, são bobinhas mas muito bonitas. E a emoção final é muito grande. A historia tem um final, um final legal mesmo. Um final que pra pessoas “bobas“, digo “sensíveis” como eu, acabam tendo os olhos cheios de lágrimas. Muito legal quando algo justo acontece com quem sofre demais. E, cá entre nós, como esta família sofre.

Quarteto Fantástico Ações AutoritáriasOs desenhos são de Mike Weiringo e Howard Porter. O traço no começo é bem sério, adulto, denso. O Coisa até está meio caricato, mas confesso que me lembra o desenho animado do Coisa dos anos 70 e eu gostei da lembrança. Ele meio “testudo” e “queixudo”, mas sendo ele mesmo, o Coisa. Embora eu prefira Benjamin Grimm desenhado com a sunga clássica, nesta edição ele está bem de calça e bota. E o uniforme padrão da equipe é o normal, azul. No final da edição o traço fica mais clean, mais “mangá” em alguns momentos, e noto que combina com a narrativa daquele momento. E foi legal ver o coisa de sunga na ultima página.

Recomendo a leitura. Chamaria de obrigatória pelo peso e importância. A qualidade é tanta que esta historia é longa, densa e pesada. Muito, muito boa. Fecha em si mesma sem precisar mudar pra sempre o universo Marvel como muitas publicações tanto tentam fazer.É uma historia séria e ao mesmo tempo, uma aventura de super-heróis que não querem ser heróis, mas sim uma família guiada pela ciência e exploração. A forma de ajudarem a humanidade não é apenas lutando contra monstros, mas buscando melhorias na vida do mundo.

E é isso que os torna Fantásticos !

Abraços do Quadrinheiro Véio!

Quarteto Fantástico Ações Autoritárias

9f3fb8a59dbd21a12ca7f9f32a7e23fc

Quarteto Fantástico Ações Autoritárias

ff511a

Thing_Dead

About The Author

Sou um leitor de Quadrinhos e fã de cinema desde que me entendo por gente. Minha primeira "revistinha" ganhei da minha mãe em 1983 e desde então não parei mais de ler. Portanto este é um blog de um cara que começou a ler HQs há mais de 30 anos e continua apaixonado por este universo !

Related posts