Lançamento: Quadrinhos Disney pela Culturama

Lançamento: Quadrinhos Disney pela Culturama

Eu com o Paulo Maffia – Editor Quadrinhos Disney

Olá Quadrinheiro e também você que acumula mais um título ao chegar neste post: Disneyano. Finalmente foram reveladas e lançadas as novas capas das novas revistas em quadrinhos dos personagens Disney no Brasil pela Culturama. E elas estão lindas !

Durante meses, o editor dos quadrinhos Disney da Culturama, Paulo Maffia, fez segredo de TUDO relacionado as revistas. Nem uma única capa, quadrinho ou tema foi revelado antes e ele ainda brincava com muito bom humor em suas redes sociais com as tentativas dos fãs de descobrirem alguma coisa. Vídeos, fotos, imagens corridas, borradas. E a gente ali tentando decifrar, mas não houve meio de descobrimos. Foram dias divertidos e ansiosos.

Evento de lançamento

Obrigado Equipe Culturama
Equipe Culturama

A Editora Culturama, de Caxias do Sul, fez um evento inédito para este lançamento, reunindo artistas, jornalistas, influenciadores e a sua própria equipe para anunciar e revelar as tais primeiras capas da nova fase dos Quadrinhos Disney em terras verde-amarelas. Após uma recepção muito bonita, tivemos um pronunciamento emocionado do Diretor Geral Fábio Hoffman e outros diretores e gerentes. Após apresentar-nos um vídeo sobre os bastidores da produção, Paulo Maffia autorizou a revelação das capas que veio seguida da simpática presença de ninguém menos do que o PATO DONALD, direto da Disney.

E as revistas estão muito incríveis !

Pudemos receber um kit contendo todas as 5 revistas lançadas pela editora. As primeiras edições de Mickey, Pato Donald, Tio Patinhas, Pateta e Aventuras Disney começam do número zero e são EDIÇÕES DE COLECIONADOR, com direito a selo e tudo. Preciso confessar minha ansiedade. Mal podia esperar pra ter a Tio Patinhas número 0 em minhas mãos. E quando finalmente recebi meu kit na saída do evento, foi como rever um velho amigo que mudou de casa e havia passado um tempo longe.

As revistas estão lindas, bem acabadas, com um cuidado enorme. Capas mais grossas, papel especial e 68 páginas com histórias inéditas. Cores vivas no formato 13,5 x 19,5 cm e uma diagramação e tradução feitas e atualizadas, pude perceber que as histórias estão recebendo um carinho muito especial por parte da Culturama. É um respeito enorme com personagens que realmente merecem e um público que as valoriza.

Novidades por aí !

Marcatti, Edson Diogo ( FGdQ ) e Marcelo Borba
       Marcatti, Edson Diogo ( FGdQ ) e Marcelo Borba

Durante a noite, também soubemos de mais algumas coisas. Como uma edição especial com mais páginas trazendo algumas histórias especiais e bastidores dos quadrinhos Disney, ou mesmo a presença confirmada do roteirista e desenhista italiano Franchesco Guerrini, que estará no Festival Guia dos Quadrinhos 2019 em São Paulo em abril. Convidado especial da Culturama, vem comemorar a casa nova do Mickey e seus amigos.
E também anunciou presença na CCXP 2019.
Tem muita coisa boa vindo por aí ainda. Vale a pena acompanhar as redes sociais da Culturama.

Desenhista Fernando Ventura passou a noite dando presentes para os convidados
Desenhista Fernando Ventura

As revistas começarão a chegar nos pontos de venda a partir de março e o mais interessante é que não apenas em bancas, mas em muitos pontos diferenciados, como mercados, farmácias e outras lojas. Assim, a distribuição é mais garantida, e chega em todos mesmo com a diminuição da quantidade de bancas de jornais nos últimos anos em nosso país.

E também existe a opção de assinatura, onde além de receber as edições “0”, tem um brinde super especial. Basta conferir no site da Culturama ( link ).

Enfim, agora vou terminar de ler as minhas. Já devorei Tio Patinhas ( obvio que eu leria esta primeiro ) e Mickey. E ainda tenho mais 3 pra ler. Felicidade é pouco !!!

Abraços do Quadrinheiro Véio !

Culturama é a nova casa dos Quadrinhos Disney no Brasil !

Culturama é a nova casa dos Quadrinhos Disney no Brasil !

Olá Quadrinheiro !

Rapaz, lembro bem da minha tristeza ao saber que não teria mais os quadrinhos do Tio Patinhas sendo publicados no Brasil pela Abril. Primeiro porque a Abril é a casa do Mickey no país desde 1950 e segundo porque cabe ressaltar que a revista Pato Donaldo inaugurou a editora e é a primeira revista Pato Donald do mundo. Então, perder meu amado Tio Patinhas mensal e sem saber o que aconteceria com a editora que já existia desde antes de eu nascer foi um baque.

Ficamos meses no escuro. Desde o anúncio do fim em maio sem saber o que poderia acontecer… Um susto com algumas demissões sagradas da editora fez o coração ficar mais alerta. Lembro com tristeza das edições finais em junho deste ano fatídico de 2018.

Um álbum de figurinhas do Mickey foi anunciado ( e depois lançado ) pela Panini e ficamos todos de orelha em pé. Estaria a Editora Panini também na jogada ? Será ? Será ?

Até que veio a notícia: Paulo Maffia, o editor chefe das linhas de quadrinhos Disney no Brasil por muitos anos na Abril estava de emprego novo, mais precisamente, em uma editora que eu não conhecia em Caxias do Sul. Fiquei de radar ligado. Seria esta a nova editora que assumiria o legado dos quadrinhos Disney ? Que editora desconhecida é esta ? Culturama ? Como assim ? Dariam conta ?

Tantas perguntas. Tantas incógnitas. O que seria dos leitores, fãs da turma de Patópolis agora ?

Após primeiros pensamentos de medo, parei e pensei: O Maffia está envolvido. Então, vai dar certo. Ele sabe o que faz. Sempre soube. Quando finalmente a Culturama anunciou que lançaria as histórias no Brasil, sabendo do Paulo no comando, fiquei muito feliz. E ansioso. Mal posso esperar pra ver o que eles vão produzir. Fui pesquisar mais.

Soube que a principio serão 5 revistas mensais: Mickey, Tio Patinhas, Pateta, Pato Donald e Aventuras Disney.  E vai além disso. Todas histórias serão inéditas e alguns especiais devem ser produzidos também. A editora caxiense foi escolhida porque seu sistema de distribuição não depende apenas das bancas. É inovador e está anos a frente. Já se estruturou para estar em diferentes pontos de venda e por isso, uma ótima escolha. Mesmo com o marcado editorial em baixa, a Culturama conseguiu vender muito bem devido a esta visão diferenciada, percebendo que o problema não é a entrada da internet, mas dos próprios pontos de venda. Prova disso, é que só em 2017 foram mais de 12 milhões de livros vendidos. É a editora que mais cresce no Brasil. Fora que ela já produzia outros tipos de publicações Disney, Marvel, Star Wars e etc… mas são livros de colorir, livros de adesivos, livros de história, livros sonoros, diários e outros. E tem mais uma coisa: Opção de assinatura também estará disponível.

Agora, vou te contar o que só eu estou sabendo: Existem planos de lançarem uma 6a revista mensal, ainda no primeiro semestre de 2019! Sim, isso mesmo. Além das 5 em formatinho convencional, uma sexta mensal em formato americano: ” Além disso ela terá várias páginas de artigos para o colecionador Disney, tipo entrevista com artistas, curiosidades etc“, segundo o próprio editor-chefe, Paulo Maffia.

Estou bem confiante com a mudança. Sinto cheiro de coisa boa.
Obrigado, Culturama !
Obrigado e parabéns Paulo Maffia. Ainda quero e espero aquela exclusiva com você lá no canal, hein ?

Aguardo março de 2019 com grande ansiedade.
Que venham nossas novas revistas número 1 !

Abraços do Quadrinheiro Véio.

Tio Patinhas

Neste momento quero falar sobre o Tio Patinhas !
Acho um dos mais interessantes personagens no universo dos patos. O Tio Patinhas ( Uncle Scrooge, no original em inglês ) é o tio sovina do Donald, e apareceu numa participação especial, onde o famoso conto de Charles Dickens foi convertido para os quadrinhos dos patos em 1947. De apenas um coadjuvante a personagem principal, sua personalidade marcante, seu “pão durismo” e fome por dinheiro e lucros, podemos dizer que ele tem tanto desespero por dinheiro quando o Cascão tem de medo de água. Criado pelo famoso “homem dos patos“, Carl Barks foi sem dúvida alguma o maior criador dos patos nos quadrinhos Disney. ( minha opinião 😉 )
Tio Patinhas
Com o passar do tempo algumas características foram marcando o personagem, como a sua moedinha número 1, a primeira conquistada pelo velho pato com o próprio trabalho e que foi guardada como um talismã de boa sorte. A caixa forte, com 3 acres cúbicos de dinheiro, onde o Tio Patinhas nada em seu dinheiro, façanha esta que só ele consegue, porque com os anos, o ouro foi se infiltrando em suas penas e ele flui entre as moedas como se fosse na água. Fora o pão durismo clássico, que o faz comer pão velho, leite quase vencido, e o chapéu quase novo de mais de 40 anos de uso. As vezes aparece de roupa vermelha, as vezes é azul, mas é sempre o mesmo velho mão de vaca de sempre.
Quem sempre está nas aventuras, se dando mal, quebrando a cara e fazendo o trabalho pesado, reclamando muuuuito é o Pato Donald. Em geral, o tio sempre o leva já que não paga nada. Os 3 sobrinhos também estão na maioria das histórias munidos do manual do escoteiro mirim, trazem muita bagagem histórica. O resto da família aparece esporadicamente, como a Vovó Donalda, o Gansolino, o Pato mais sortudo do mundo Gastão, o atrapalhado Peninha… sempre em confusão. Tem até uma historinha em que o Tio precisa viajar e deixa o nosso Zé Carioca no lugar dele na Caixa Forte. Logo de cara, ele faz um investimento errado, ludibriado por uns funcionários invejosos do Tio Patinhas… mas ele se une ao Gastão e com a sorte dele consegue fazer o investimento virar um ganho imenso.

Aqui no Brasil ele estreou em 1950 na revista dos patos e em 1963 ganhou revista própria em dezembro.
Gosto da história do Tio Patinhas, as aventuras dele em busca dos tesouros são tão boas e tão características que em 1987 ganhou uma série animada, “Ducktales“, um dos melhores desenhos Disney na época ( e na minha opinião até hoje ). Se não me engano era possível ver a série inteira no Netflix, mas não sei se ainda está disponível. Um fato curioso é que o Pato Donald mal aparece nos episódios. E quando aparece é mais atrapalhado que o normal. Talvez porque nos desenhos animados se consagrou um Pato Donald mais atrapalhado e nervoso, diferente do Donald do Carl Barks.
Tio Patinhas 50 anos

Mês passado foi lançada uma série de edições comemorativas de 50 anos do Tio Patinhas no Brasil. Saíram duas edições históricas ( volume 1 e volume 2 ) e na própria revista de série, uma história em duas partes, começando em dez/13 e terminando agora em jan/14. A história está muito boa, onde o quaquilionário pato enfrenta um “Quarteto Sinistro” de seus maiores e mais clássicos inimigos. 
Podemos ver o Patacôncio ( segundo pato mais rico de Patópolis, esbanjador e comedor de chapéus…. hehehe ) sediando em sua mansão uma reunião com o Pão Duro Mac Money ( segundo pato mais rico do mundo ),  os Metralhas ( o sonho dos beagles é conseguir roubar a caixa forte do Tio Patinhas, no alto do morro Matamotor ) e a Maga Patalogica ( que quer a moedinha numero 1 pra aumentar seus poderes mágicos ).
Tio Patinhas Especial 40 anos
Embora as histórias sejam muito divertidas, acho uma pena que não fazem mais edições comemorativas como antigamente. Na edição de 40 anos do pato mais rico do mundo, lançada em 1987, além de ter publicada a primeira aparição dele, ainda vinha com um brinde, a famosa moedinha número 1. Lembro-me de ter comprado esta edição nas bancas e me deliciado ao ler, ainda com meus ermos 11 anos de idade, a origem de um personagem que eu já havia aprendido a amar. Guardo esta edição a 7 chaves, não pelo valor histórico, mas emocional.
Mega Disney #3
No número 3 do Mega Disney temos um grande presente, a sensacional saga “Todos os Milhões de Tio Patinhas”, de Fausto Vitaliano e desenhos de Paolo Mottura e Lorenzo Pastrovicchio, entre outros. Lá conhecemos como ele conseguiu seus 10 primeiros milhões e de quebra, muitas risadas, muitas mesmo.

Abraços cheios de Quá Quá Quá do Quadrinheiro Véio.