Wolverine – O Velho Logan

Eu simplesmente adoro estas edições de futuro alternativo, principalmente futuros apocalipticos em que os heróis perderam e o mundo virou um caos… hehehe… devo ter algum problema de caráter…rs…
Velho LoganEm Wolverine – O Velho Logan, temos isso. Mas isso em grande estilo e qualidade. Vou fazer um resuminho, me esforçando pra não liberar spoilers. Passaram-se 50 anos no universo Marvel após os vilões se organizarem e atacarem todos os heróis ao mesmo tempo e em massa, causando a morte da grande maioria esmagadora deles e os poucos que sobreviveram estão escondidos ou sendo mercenários. Pra ajudar, os líderes vilões dividiram os EUA em 4 reinos e é tudo um grande deserto, no mais belo estilo Mad Max. Tem um monte de dinossauros espalhados por aí, e filhos e netos de vilões e heróis espalhados, perdidos, sendo alguns mais vilões, outros mais heroicos. É muito interessante ver o que alguns vilões acabaram se tornando. E o que pra mim foi o mais importante: Coerência. O universo desta HQ é coerente. O Wolverine é coerente. Os vilões e o que aconteceu com eles é coerente. Gosto disso, acho que é uma forma de deixar a gente curioso e se sentir homenageado por não mudarem tudo o que vc passou uma vida lendo ( meu caso… principalmente pelo ódio que sinto de Novos 52 da DC ).
Velho LoganVocê sabe que é uma HQ muito bem feita, porque não consegue largar ela até acabar. E se emociona ao ler, fica instigado e ansioso. Tudo é revelado no tempo certo, os motivos do Logan não usar mais as garras e os motivos pra voltar a usar são autênticos. Ele é um herói na essência, mas parece que luta o tempo todo contra isso… é aquele lance de aceitação. E, poxa, desde que entrou pros X-Men láááá atrás, ele passa por este conflito interno. E podemos ver os conflitos dele, sentir dentro de nós.

Acho que é isso que deixa a gente mais identificado com algumas HQ´s: A habilidade do roteirista de te colocar dentro da HQ, sentir o que está lá como se fosse com você. Perceba que, pra mim, HQ tem que te fazer sentir, tem que fazer emocionar, vibrar, torcer muito. O Velho Logan faz você torcer por ele, sentir pena, ódio… não entender algumas ações dele até ele explicar e contar tudo que houve. E a batalha final ? Minha nossa… épica ! ÉPICA ! Não vou nem dizer com quem, mas digamos que seja linda a simetria. Eu diria que o título, O Velho Logan, seja mais do que um Logan velho, mas ter o bom e ‘velho’ Logan de volta.
O roteiro de Mark Millar é primoroso no sentido de condução da sua emoção e pensamentos. A gente fica se questionando, ficamos em diálogo interno o tempo todo, buscando entender e adivinhar o que vem em seguida. A cada destino de um herói que é revelado, a gente vibra. É uma delicia. E é ótimo ver que, mesmo raras, existem sagas e mini-series boas após os anos 90. Quem acompanha o blog sabe que eu tenho um certo problema com os anos 2000. Velho LoganOs desenhos de Steve McNiven constroem uma narrativa com quadros grandes, dando a dimensão do desastre o tempo todo. Os personagens envelhecidos, suas expressões, estão muito coerentes e bem feitos.
A riqueza de detalhes nos quadros nos localiza muito bem na história e complementa o diálogo. Segue abaixo algumas ilustrações da edição. Veja se estou exagerando. Ele tem um traço moderno, mas mesmo assim, pelo detalhamento e movimento, excelente !
Recomendo a leitura, leia mesmo. Permita-se. Emocione-se.
 
Abraços do Quadrinheiro Véio !
 
 
 
 
 
 
 
 
Velho Logan

 

 

Velho Logan

 

 

Velho Logan

 

 

 

 

Velho Logan
 

GUERRA CIVIL

Poxa, nem sei como começar. Fiz este blog pra ser sincero e pode ser que meu relato do que eu achei desta edição da Coleção Salvat não seja o que a maioria vai concordar. Mas tenho um compromisso de ser verdadeiro aqui e como não tenho a intenção de afrontar e nem ofender ninguém, saiba que aqui é a minha opinião expressa, e eu respeito e acho muito normal um monte de gente discordar, ok ?
 
GUERRA CIVILExplicado isso, digo que não gostei mesmo de Guerra Civil. Foi tanto estardalhaço sobre esta HQ que eu comprei achando que estava trazendo Ouro pra casa, mas ao final era Pirita… hehehe…Percebe-se muito claramente que é uma ‘crise‘ feita pra vender e pra mudar as coisas no universo Marvel. Não foi uma história feita pra ser algo normal, mas foi algo tão surreal e forçado ( minha opinião, ok ? ) que eu não acreditava que estava lendo algo que pra muita gente foi considerada a melhor saga dos anos 2000. Na boa, li coisas muito menores e muito melhores do que esta ‘maxi-série‘. 
Sei da importância desta HQ, que ela se estendeu por mais de 100 revistas, que ela mudou tudo no dia a dia heroico do mundo dos super -caras Marvel, mas isso não quer dizer que é uma boa história, entende ? É fraca, sem foco, toda furada, sem personalidade… todos os personagens tirados do seu ‘eu‘ natural, mas não de forma a responder a uma situação natural externa. Foram mudados em sua essência de comportamento. A meu ver, foi algo tão forçado que não se reconhecia os personagens. E não dá pra dizer que é isso porque era um momento de crise. Nem ferrando… estes caras vivem passando por momentos de crise e isso não é motivo. A única lucidez que eu vi foi com o Justiceiro. Nem Demolidor, nem Capitão América, nem Homem-Aranha e nem ninguém mais chegou perto de algo digno de nota. Cara, desde quando o Aranha é tão inocente de cair na conversa do Tony e revelar sua identidade? Sério que alguém achou isso uma boa ideia? Só eu que vejo que é mais marketing do que uma boa história ? Até o Thor, em Renascer dos Deuses ( aqui ), percebe o quão ignóbil foi este ciborgue ridículo que o Reed criou com Tony e Hank.
GUERRA CIVIL
Cara, jura que um cara como o Reed deixaria passar uma trava de segurança ? O Reed ? Ah, fala sério… forçado, forçado, forçado !! Já passei por muitas reformulações e crises de universos Marvel e DC pra reestruturação do mesmo e mudar o caminhar pra criar novas histórias e ganhar mercado, mas esta Guerra Civil não chega aos pés… e olha que Flashpoint da DC é boa, mas criou um universo muito patético e sem cabimento que é os novos 52. Esta HQ justifica o motivo de eu ter abandonado as HQ´s logo após o fiasco da Guerra dos Clones do Aracnídeio. Achei que nada seria pior… neste caso eu amaria estar certo.
Agora, prometo, vou tentar achar as coisas boas que eu gostei nesta HQ. Primeiro e a melhor de todas: Tirou aquele uniforme ridículo do Peter… sério que o Homem-aranha usava armadura até chegar aí ? Meu, graças a Odin eu perdi isso. Uma outra coisa bacana foram as justificativas para os X-Men e o Dr. Estranho ficarem de fora da batalha. Se a situação dos mutunas já era de vigiados pelo governo, não tinha sentido mesmo brigar… e como a Emma bem justificou, eles sabiam no que aquilo iria dar, então, melhor ficar de fora mesmo. Curioso é ter o Vovô mutante na capa da edição ( Vô Verine!!! tu-rum-tisss ), sendo que ele mal participa do comecinho. E outra curiosidade… embora o Vigia seja proibido de interferir, não tem história que ele apareça que ele se segure… hehehe…. ele sempre dá uma forcinha… e nesta, não. Então, tem tanta coisa ali que é fora do lugar, que eu só posso dizer que esta edição não foi feita pra mim, foi pra outro tipo de público e eu posso entender e aceitar isso perfeitamente.
 
 
Poxa, tentei, mas não consegui falar bem nem quando me propus… hehehe… Vamos lá, outro ponto que eu gostei foi a ideia da prisão ter o nome de 42… embora tenha sido mostrado na HQ que este nome veio por ter sido o 42o projeto da lista que os 3 montaram, sabemos que 42 é um pouco mais do que isso, né ? Curioso eles mandarem esta indireta de que esta prisão era a resposta a grande questão da vida, do universo e o tudo mais. Tem muitas outras referencias, mas nada que valha a pena listar.
 
GUERRA CIVIL
O traço também não ajuda, mesmo sendo um cara que muita gente acha incrível, eu realmente sou um velho ranzinza e gosto mais de desenhos com mais movimento e menos pose. Steve McNiven não tem um traço que convence, parece inseguro… olhos sem vida, rostos que não são uniformes, parece amador ( minha opinião… ) e o Mark Millar visivelmente fez algo pensando mais na mudança do Universo Marvel do que na história em si. Não sei se me faço entender… Realmente me decepcionei bastante porque existe muito barulho sobre ela. Guerra Civil é uma ideia muito boa, que foi desperdiçada numa execução ruim, sabe assim ? Um final medíocre e ‘preguiçoso‘, porém coerente com a bomba que é o decorrer da saga. Esta saga deveria ter sido mais bem feita, porque as consequências que ela deixou são muito importantes. Acho que é isso que mata a gente de raiva. 
 
Bom, é isso. GUERRA CIVIL. Perdoe-me se em algum momento invado a sua opinião. Saiba
que não quero ser desrespeitoso com ninguém e o espaço é livre pra comentar a sua opinião a vontade. Aliás, eu até gosto disso. Aprendo com os comentários porque me mostram pontos de vista que eu não percebi e sou bem aberto a este tipo de opinião. 
 
Abraços do Quadrinheiro Véio !